Proteínas, carboidratos e lipídeos: Back to basics

O que são proteínas, carboidratos e lipídios? Em prática diária, sou questionado inúmeras vezes acerca de novos medicamentos ou características específicas de certos alimentos. E tantas outras vezes deparo-me com situações em que há um desconhecimento, ou mesmo interpretações incorretas da função de cada nutriente.

É importante conhecer o alimento desde a sua composição básica até a função de cada nutriente que o compõe. Isso é fundamental antes de se partir para a aplicação de terapias alternativas ou não comprovadas acerca de práticas nutrológicas.

Podemos dividir os nutrientes em, basicamente, dois grandes grupos:

Macronutrientes: são as proteínas, os carboidratos e os lipídios. São os nutrientes que nos fornecem energia.

Micronutrientes: são as vitaminas e os minerais, participantes fundamentais em inúmeras reações químicas em nosso corpo. Não tem função de fornecimento energético.

 

Proteínas

As proteínas são macronutrientes encontrados tanto no reino animal, quanto no vegetal. Há mais de 100 mil tipos de proteínas.

As fontes de proteínas consideradas completas são as de origem animal, tipo carnes, leite e ovos. A proteína do ovo é a considerada uma referência devido a sua composição abrangente de aminoácidos e por isso dita de alto valor biológico.

Os vegetais também são fontes importantes de proteína na alimentação humana. Apesar se serem deficientes em alguns aminoácidos, a combinação de diferentes alimentos resulta em uma oferta adequada. Grande exemplo disso é a mistura feijão com arroz, muito típica da culinária brasileira.

As proteínas participam na formação dos tecidos do corpo, dos anticorpos, hemoglobina, proteínas da coagulação, do transporte de lipídios e de inúmeras outras funções.

 

Carboidratos

Os carboidratos são as biomoléculas mais abundantes do planeta. Como o nome já diz, são formadas por átomos de carbono associados a moléculas de água.

A principal fonte de armazenamento energético na forma de carboidrato ocorre no glicogênio hepático e muscular, e no sangue, sob a forma de glicose.

Há inúmeras formas de carboidratos existentes, como a frutose, a sacarose, a lactose, a ribose e a desoxirribose (estes dois últimos, participantes na matéria-prima para a síntese do RNA e do DNA).

Os carboidratos estão presentes em grãos, farinhas, pães, e massas. Em alguns produtos de origem animal, os carboidratos se encontram também. A lactose é o carboidrato de leite.

As fibras são compostos de carboidratos que não são absorvidos pelo intestino, e por isso não tem função de fornecimento energético.

 

Lipídeos

Os lipídeos são macromoléculas compostas por hidrogênio, carbono e oxigênio, mas que não são solúveis em água. Os lipídeos, de acordo com as ligações de carbono, podem ser classificados como saturados e insaturados.

Por serem moléculas insolúveis em água, para circular em nossa corrente sanguínea, os lipídeos se ligam a proteínas, as lipoproteínas,  as LDL, VLDL e HDL.

Os lipídeos saturados são aqueles que podem estar sólidos à temperatura ambiente. A manteiga, óleo de coco ou os lipídeos da carne são exemplos.

Os insaturados,  geralmente são líquidos a temperatura ambiente. Óleos de girassol, milho, de peixe, azeites, abacate e castanhas são fontes deste lipídeo.

Os lipídeos tem funções de fornecimento de energia. Estão presentes nos hormônios e participam na regulação da cascata da inflamação no nosso corpo.

 

De volta ao básico, então?

Conhecendo-se o que se come, desde a sua composição primordial e a função de cada macronutriente ( e dos micronutrientes ) é entendemos a composição dietética de forma individualizada.

Cada ser vivente tem uma individualidade nutricional. Essa compreensão funcional dietética leva a execução correta e coerente de um hábito alimentar dentro de um contexto tão globalizado.

Comentários
Dr. Juliano Antunes

Posted by Dr. Juliano Antunes